5 filmes que narram a conquista e a força das mulheres

HÁ HISTÓRIAS QUE FALAM DE CORAGEM, DE ERGUER A CABEÇA E LUTAR PELO SEU OBJETIVO. AQUI ESTÃO OS MELHORES FILMES SOBRE A FORÇA DAS MULHERES QUE VOCÊ DEVE VER.

Ao longo dos anos, as mulheres tiveram que lutar por direitos que, hoje, consideramos essenciais: o direito ao voto, o direito a um salário justo, o direito ao trabalho.

Ao mesmo tempo, porém, ainda hoje, alguns direitos pessoais são pisoteados, se estivermos falando de mulheres, como o de ser acreditada ou o de não ser assediada quando está em estado de alteração dado pelo álcool. Hoje, algumas delas conquistaram fortunas, mas nem sempre foi assim.

O cinema sempre quis representar histórias que contassem as lutas e sofrimentos que certas mulheres, que realmente existiram ou são fruto da imaginação, tiveram que vivenciar.

OS MELHORES FILMES SOBRE A FORÇA DAS MULHERES QUE VOCÊ DEVE VER

ERIN BROCKOVICH (2000)

Conquista das mulheres
Filmes que narram a força das mulheres

Steven Soderbergh filme, baseado em uma história real, estrelado por Julia Roberts , que ganhou o Oscar de Melhor Atriz por sua atuação.

Erin Brockovich é uma precária secretária de um escritório de advocacia e mãe de três filhos, solteira após dois divórcios. Movida pela curiosidade e seu senso de desenvoltura e justiça, ela decide investigar a Pacific Gas and Electric Company, culpada de ter contaminado os aquíferos de uma cidade, causando tumores aos moradores.

Estamos diante de um filme clássico, com uma história de forte impacto e uma personagem principal perfeitamente costurada em Julia Roberts, o que nos dá uma ótima atuação (além do Oscar, também ganhou um Globo de Ouro pelo filme).

Em Erin Brockovich vemos uma mulher lutando, indo contra uma empresa importante, uma espécie de Davi contra Golias, em versão feminina.

A TROCA (2008)

A Troca - Um Drama Real Que Precisa Ser Visto!

Entre os melhores filmes sobre a força das mulheres, também encontramos Changeling, um filme de 2008, dirigido por Clint Eastwood.

Estamos em 1928, em Los Angeles: Christine é uma mãe solteira que mora com o filho Walter, de nove anos. Um dia a criança desaparece, sem deixar rastro, causando um forte desespero na mãe.

Cinco meses depois, a polícia afirma ter encontrado Walter, mas, ao se reunir com sua mãe, Christine percebe que ele não é seu filho, apesar do menino afirmar o contrário. A mulher, após vários protestos, é considerada louca e internada em um manicômio, tratamento que a polícia frequentemente usava para se livrar de fatos desconfortáveis ​​ou constrangedores.

A terrível, além de absurda, história contada por Clint Eastwood é, na verdade, uma história verdadeira, inspirada em eventos reais em Los Angeles em 1928.

Eastwood mantém sua tendência de contar as histórias dos menos e dos incompreendidos, desta vez misturando o drama para um thriller real.

Angelina Jolie, no papel de Christine, dá ao público uma performance de poder extraordinário, representando toda a dor e força que uma mãe pode trazer quando seu filho está em perigo.

QUEREMOS SEXO (2010)

We Want Sex · Film 2011 · (mulheres)

Filme de 2010, dirigido por Nigel Cole, estrelado por Sally Hawkins, Miranda Richardson e Rosamund Pike.

O filme, inspirado em uma história real, conta a greve de 1987 de 187 trabalhadores nas máquinas de costura Ford de Dagenham. Os trabalhadores foram obrigados a trabalhar em condições precárias, por muitas horas, em detrimento de suas vidas e de suas famílias. A greve nasceu para protestar contra a discriminação sexual e para obter igualdade salarial. O evento atraiu a atenção dos sindicatos e da comunidade.

Apesar de contar um fato que realmente aconteceu na década de 1980, o filme ainda hoje é de uma contemporaneidade dramática: ainda hoje, de fato, mulheres e homens não são tratados igualmente no local de trabalho e ainda acontece com muita frequência que as mulheres ter um salário inferior ao de um homem, no mesmo cargo profissional.

We Want Sex é um filme sobre a força das mulheres e suas lutas por direitos que deveriam ser iguais aos dos homens.

ESTRELAS ALÉM DO TEMPO (2016)

Estrelas Além do Tempo': história real é ainda mais otimista | VEJA

Mais um filme sobre a força das mulheres, outra história verídica: O direito de contar é um filme de 2016, dirigido por Theodore Melfi. O filme é baseado no romance de mesmo nome de Margot Lee Shetterly, que conta a história real da matemática, cientista e física afro-americana Katherine Johnson, que colaborou com a NASA, desafiando o racismo e o sexismo da sociedade da época.

Estamos em 1961, em plena Guerra Fria, em uma sociedade ainda impregnada de racismo e patriarcado. Aqui começa a história de Katherine Johnson, uma matemática afro-americana e seus colegas: Dorothy Vaughan e Mary Jackson. As três trabalham como calculadoras na NASA, lidando diariamente com os problemas decorrentes da cor da pele e do fato de serem mulheres em um mundo povoado por homens brancos.

O direito de contar, contando com fatos reais, conta uma história de coragem e luta, para quebrar todo tipo de barreira.

O filme também é embelezado com as interpretações dos três protagonistas: Taraji P. Henson, Octavia Spencer e Janelle Monáe.

UMA MULHER PROMISSORA (2020)

Crítica em Vídeo | Bela Vingança (Promising Young Woman)

Concluímos nossa lista de filmes sobre a força das mulheres, com um filme muito recente: A Promising Woman, dirigido por Emerald Fennell, fazendo sua estréia na direção.

Cassie era considerada uma “mulher promissora”, dada sua proeza inata na faculdade de medicina, mas um evento a levou a deixar a universidade: o estupro de sua melhor amiga, Nina, por um colega de classe, enquanto ela estava bêbada. O fato aborreceu tanto a menina, que a levou à depressão e, posteriormente, ao suicídio.

Desde então, Cassie nunca mais foi a mesma e decidiu fazer todos aqueles homens que se aproveitam de mulheres bêbadas pagarem por isso. A garota, na verdade, finge estar completamente bêbada em um clube e, quando um homem a leva para casa para tirar vantagem dela, ela revela sua sobriedade e o apavora, levando-o a nunca mais repetir esse comportamento. Cassie se torna um anjo vingador, mas um encontro com um ex-colega de faculdade a leva a buscar a vingança perfeita para sua amiga Nina.

Emerald Fennell, em sua brilhante estreia, traz um tema importante, como o assédio a mulheres em estado de embriaguez, com um estilo pop e uma linguagem simples, o que cria um contraste interessante com o tema do filme.

→ Conheça as mulheres que mudaram o mundo!

Related Posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.