Mitos mais famosos da gravidez

A gravidez é um dos momentos mais intensos e belos da vida de uma mulher, mas até algumas décadas atrás também era envolta em uma aura de mistério: antes da invenção do ultrassom e de outros avanços científicos não havia como entender o que estava acontecendo dentro da barriga.

Por esse motivo, nossas avós contavam com lendas e crenças para prever certos aspectos da gravidez, como o sexo do bebê ou o dia do parto. Vejamos juntos alguns desses mitos imaginativos.

Lendas sobre a gravidez 

Barriga pontuda, barriga larga: olhando para a forma da barriga, pode-se prever o sexo do bebê. Na realidade, essa crença existia em várias variantes; o mais comum é aquele segundo o qual dentro de uma barriguinha pontuda há um menino, enquanto uma barriguinha mais larga nos quadris carrega uma menina.

Dor de barriga? A culpa é do cabelo: se a mãe sofre de ácido estomacal, a lenda diz que é culpa de uma criança de “cabelo comprido”, como se seu cabelo pudesse fazer cócegas no sistema digestivo da mãe e incomodá-la.

Olhe para a lua: de acordo com outro mito, dar à luz é mais provável em dias de lua cheia.

Cuidado com os desejos: acreditava-se que, ao não satisfazê-los e tocar a barriga, o bebê teria uma mancha da cor do alimento desejado exatamente no ponto de contato.

Bizarro, certo? Bem, no exterior existem ainda mais originais.

Aqui estão os 10 mitos mais comuns

Atividade física na gravidez, absolutamente sim! Para a saúde da mãe e da criança,

deve ser promovido um estilo de vida ativo, continuando a atividade desportiva, iniciando uma atividade aeróbica ou simplesmente caminhando meia hora por dia; são muitos os benefícios emocionais e mentais e para o bebê a perfusão de oxigênio para o útero aumenta e a nutrição chega melhor.

A vida sedentária facilita o desenvolvimento de patologias e ganho de peso excessivo. Evite esportes com traumas ou colisões; mergulho não é recomendado.

Atividade sexual: sim! Fazer sexo durante a gravidez é bom e recomendado. É

necessário encontrar uma nova compreensão e ritmos com seu parceiro, mas não se prive por medo de prejudicar o bebê.

Em caso de ameaças de aborto, parto prematuro ou perdas atípicas, é aconselhável abster-se e fazer uma visita imediata.

Pode amamentar durante a gravidez? Sim, é seguro na maioria dos casos! Pode acontecer que durante a amamentação a mãe sinta o útero se ativar principalmente quando se aproxima do termo, pois é enriquecido com receptores ativos de ocitocina, que serão então usados ​​para contrair e dar à luz, uma ajuda extra!

Propõe-se a suspensão do aleitamento materno, por precaução, se houver ameaça de aborto ou parto prematuro.

Não ao álcool na gravidez! Não é absolutamente recomendado beber álcool durante a gravidez, a dose de segurança para o feto não é conhecida e cada organismo elimina o álcool de forma diferente. A única maneira de prevenir a síndrome alcoólica fetal e outros danos ao bebê é abster-se completamente de beber álcool.

Nutrição saudável para o bem-estar da mãe e do bebê! Você não precisa comer por dois, apenas as necessidades maternas mudam de trimestre para trimestre. Se necessário, ser acompanhado por um nutricionista.

Viajando… Sim! Você pode pegar o avião com segurança, até a 34ª / 36ª semana, dependendo das políticas das companhias aéreas. Em viagens longas, para favorecer a circulação, recomenda-se levantar a cada 2/3 horas e usar meias antitrombo.

As áreas onde o surto do vírus Zika está presente não são recomendadas.

A aparência física pode ser cuidada! Mas de que maneira? Tinturas capilares sem amônia, cuidados estéticos, depilação; no entanto, sugere-se evitar a depilação a laser durante a gravidez e amamentação.

O segredo do primeiro trimestre é uma escolha que depende da mãe e do casal. O desejo de compartilhar a notícia da gravidez depende apenas de sua vontade.

Gatos: não os abandone! É verdade que a toxoplasmose, se contraída na gravidez, é perigosa… Mas bastará trocar a areia com luvas ou delegar a tarefa a outra pessoa.

3 lendas sobre gravidez do resto do mundo

Na Índia, para prever o sexo da criança, as mães penduram um fio com uma argola na barriga; se balançar de cima para baixo será um macho, da esquerda para a direita uma fêmea.

Na China, segundo a cultura popular, é possível prever o nascimento do filho olhando os tornozelos das mães. Você tem que inflar 3 vezes antes do grande dia.

Os nativos americanos aconselhavam as mães a não cortarem o cabelo durante os nove meses, porque poderiam dar à luz… um bebê careca!

Claro, a ciência hoje desmascarou muitos desses mitos. Mas é curioso ver como ele sempre olhou com interesse para os aspectos mais misteriosos da gravidez. Os primeiros 9 meses da história de amor entre mãe e filho são verdadeiramente mágicos!

Related Posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.